Uma busca, sem fim.


Eu era mais uma na multidão que procurava saber quem era de verdade, pois, não compreendo ainda quem sou, mas estou a procura de mim.

O desencontro dentro de mim é inevitável, tinha medo de ter nascido; Logo eu, que enfrento a vida com tanta coragem... Parada aqui em frente à janela peço constantemente um pouco de mim, e o meu coração sarcástico rir. Pode não parecer mais eu desprezo o resto do mundo. 
Eu observo todas essas pessoas ali em baixo, podem ter vivido por algum tempo, duvido que já pensaram em algo profundo. 

Estou aqui, em busca de respostas, mas em certos momentos nem eu gostaria de saber certas coisas sobre mim, talvez isso me amedronte demais. Sinto como se houvesse um ser dentro de mim, esse ser que vive dentro de mim é ausente por fora, e só o vejo através de um lápis e um papel, quando escrevo é que vejo o que apenas sinto e é nos momentos inoportunos que sempre nos encontramos, exatamente como agora... [Silêncio]

[...] É preciso que eu me cale por instantes e que eu feche meus olhos para que tudo o que eu não sou exteriormente desapareça para dar lugar ou ser invisível que sou. É como se houvesse uma gerra por dentro, uma hora a batalha acaba, mas outra, se inicia. Algumas explosões, alguns tiros, alguns feridos. Algumas perdas, algumas vitórias... Mas, nunca um fim
Ah, e eu ainda procuro um amor, mas o amor que eu procuro é diferente dos "eus". Quero um amor de você dentro de mim...

Pauta para 64ª edição (livro) OUAT, com a frase: "Não compreendo ainda quem sou, mas estou a procura de mim."   
 observações: texto repostado, com modificações. 

13 Pessoas confessaram Amor Verdadeiro:

Alternativa teen disse...

realmente !

biatutty disse...

Taynara apesar de eu ter lido apenas esse post eu gostei muito da maneira como você escreve e como você se expressa bem, o Blog está de Parabéns Layout maravilhoso!

Monique Premazzi disse...

Adorei demais a pauta, ficou boa e estou torcendo por você.

Bom, acho que todos nós passamos por modificações, nos perdemos para nos achar e isso leva tempo, é verdade, mas não é o fim do mundo. Tudo da certo no final, mesmo com todas as confusões que a vida nos obriga a passar, ela também nos ensina muitas coisas que devemos guardar com carinho e aprender quem somos.

Beijinhos :*

Letícia disse...

Na vida a gente passa por tanta coisa que nos faz mudar, refletir. A gente se perde, se encontra... vivemos em busca da nossa verdade existencial, da compreenção do que existe dentro de nós. Não é fácil, é uma longa jornada de encontros e desencontros, de aprendizados, de erros e acertos. E cada dia que passa, vivemos o prazer de descobrir o mundo cada vez mais...e SE descobrir.

Lindo o blog, belo pensamento. Beeijos

Stella Valim disse...

Lindo,lindo,parabénms.
http://garotasnasruas.blogspot.com/

Stella Valim disse...

sem falar do lay, perfeito.
http://garotasnasruas.blogspot.com/

Jéssica disse...

Oii querida.
Gostei do seu blog.
Visite o meu:
http://xxx-memories-xxx.blogspot.com/
Se gostar pode seguir, serás muito bem vinda lá.

Beijoos ♥

@juusep disse...

Bonito seu texto. Realmente, queremos sempre um amor de dentro para fora. Beijo

Monique Premazzi disse...

Own amor, obrigada pela visita viu? Esperando um novo post aqui. Volte sempre que puder!
Beijinhos :*

Lys Fernanda disse...

Sabe quando vamos nos achar? Quando nos perdemos por nós mesmos! E sabe por que? Por que enquanto perdemos tempo procurando identidades nos esquecemos do mais essencial de ser uma pessoa, a simplicidade de aceitamo-nos como somos.

Bells disse...

Nossa, muito bom, super bem escrito, amei de verdade.
Xoxo!
http://cantdecode.blogspot.com/

vanessa b.' disse...

Hey amr, tem selinho pra vs na página de selos no meu blog s2

L. disse...

Já tive (e ainda tenho, confesso) esse momentos. E não muito bons, muito reveladores (mas também nos ajuda a ficar mais confusas ainda! rsrs)
E fico feliz quando vejo mais gente fazendo isso.
Porque é para isso que o ser humano foi criado... Para pensar! E isso é tão motivador, tão incrível...
By the way, adorei o blog :D

Postar um comentário